É uma relação que já tem história para contar. Nessas mais de duas décadas trabalhando juntos, a Socioambiental foi a responsável em 1996 pelo estudo ambiental da estrutura existente, também a autora dos Estudos de Impacto Ambiental (EIA) do Eco-resort Ilha de Porto Belo e do detalhamento dos planos e programas que compõem o Plano Básico Ambiental (PBA).

A Ilha, oficialmente chamada de João da Cunha (nome registrado em 1864 em homenagem ao primeiro proprietário), está localizada no município de Porto Belo, litoral catarinense conhecido como “costa esmeralda”. O local pode ser considerado um museu a céu aberto devido a sua história de ocupação (por povos neolíticos há milhares de anos e mais recente por colonizadores portugueses na época da caça às baleias), além da rica fauna e flora presentes.  A intervenção por meio de um projeto de conservação e usufruto sustentável da Ilha começou na temporada de 1996/97, com licenciamento ambiental junto ao IBAMA, e desde então, vem executando os monitoramento necessários para atender às condicionantes da Licença de Operação – LO n.º 31/99.

Este ponto é o divisor de águas, quando começa a se desenvolver o embrião do empreendimento Eco-resort Ilha de Porto Belo. Desde o princípio, tudo foi traçado a partir de um modelo de recuperação ambiental integrado,  que hoje possibilita o empreendimento se notabilizar pela convergência de sustentabilidade ambiental e usufruto da sociedade.

Trecho da trilha ecológica

Naquele momento, a Ilha adquiria uma estrutura diferenciada, com trapiche para desembarque, quiosque e restaurantes, museu em parceria com a UNIVALI, trilhas ecológica e subaquática e infraestrutura de abastecimento de água, geração de energia e tratamento de efluentes, além de um sistema de controle de visitantes.

Nos últimos anos, o empreendimento conseguiu receber uma média de 100 mil visitantes anual de maneira sustentável, oferecendo comodidade, atrações e programas de conscientização ambiental. Nas 22 temporadas que já se passaram na Ilha de Porto Belo, os turistas puderam perceber evolução ano após ano. Um exemplo é a atenção com o destino aos resíduos sólidos, problema comum em nossas praias. Em 2006, pararam as vendas de bebidas em vidro na Ilha, seguido dos cigarros em 2007, canudos em 2016 e copos descartáveis desde esta temporada.

O Eco-Resort Ilha de Porto Belo

Em 2006, iniciou-se a nova fase do empreendimento com os estudos ambientais e de urbanismo, visando agora o Eco-Resort Ilha de Porto Belo, com objetivo de criar uma infra-estrutura completa de hospedagem. No projeto está previsto a construção de um hotel de 80 quartos e 45 bagalôs.  Em 2008, o Estudo e Relatório de Impacto Ambiental (EIA/RIMA) foi protocolado no IBAMA para análise, culminando com a audiência pública e a expedição da Licença Prévia (LP) da nova estrutura. Em 2017, a Socioambiental concluiu mais uma etapa do estudo através do detalhamento de planos e programas e das medidas mitigadoras, por meio do Plano Básico Ambiental (PBA).  Até meados de 2018, o processo foi conduzido pelo IBAMA/SC, mas recentemente a responsabilidade pelo licenciamento passou a ser do IMA (Instituto do Meio Ambiente de Santa Catarina).

0 respostas

Deixe uma resposta

Quer entrar na discussão?
Sinta-se livre para contribuir!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *